O seu filho usa chupeta? Saiba quais são os malefícios desse hábito.

Mamães o hábito do uso da chupeta ainda nos desperta muitas dúvidas. Há quem diga que a criança só se acalma com ela, outras dizem que o filho nunca gostou. Mas entre tantas questões o importante é saber os riscos que o uso prolongado da chupeta pode acarretar aos nossos filhos.

Aqui em casa nunca oferecemos chupeta ao Arthur, ele até hoje com 1 ano e meio mama no peito, geralmente quando quer dormir ou quando está chorando para se acalmar.

Segundo o fonoaudiólogo Christyann Lima, muitos hábitos que são passados entre as gerações, carregam consigo diversos valores culturais e estes devem ser mudados. O uso da chupeta é um exemplo.

“ O uso prolongado da chupeta pode acarretar prejuízos ao desenvolvimento da fala, da linguagem, dentição e influencia até no aprendizado. Bebês que cumprem até 6 meses de amamentação exclusiva no seio materno não sentem necessidade da chupeta, pois a necessidade de sugar está saciada e ele se acalentará mais fácil. O ideal é a mãe não oferecer a chupeta em nenhum momento, pois depois que ela é introduzida é mais difícil de retirar,” ressalta.

Entre as consequências do uso prolongado da chupeta, o fonoaudiólogo afirma que a chamada Mordida aberta é a mais comum.

“ Portadores de mordida aberta não possuem equilíbrio muscular, devido à falta de relação entre os maxilares, o que irá interferir em sua harmonia facial. O desempenho normal da respiração e deglutição, assim como o posicionamento correto da língua e dos lábios são de fundamental importância, para a manutenção do equilíbrio no posicionamento dos dentes nos maxilares e da musculatura,” concluí o fonoaudiólogo.

Os malefícios estão ai, cabe aos pais decidirem o que é melhor para cada criança, afinal cada família tem sua opinião. E na casa de vocês mamães? O uso da chupeta é comum? Quais as medidas foram utilizadas para tirar a criança desse hábito?

Beijos!

Anúncios

Pelo direito de escolher o meu parto.

Imagem
Atualmente uma polêmica tem rondado o mundo das futuras mamães:a proibição do Parto Humanizado.O nascimento de um filho é o momento mais importante da nossa vida, passamos 9 meses nos preparando psicologicamente e fisicamente, tentando compreender cada mudança no nosso corpo. No final da jornada queremos continuar se sentindo tranquila para receber o nosso filhote.Algumas mães acreditam que o melhor é marcar uma data e confiar no Hospital, outras acham melhor esperar o momento certo para que seu filho possa nascer no conforto do lar.

Acredito que de todas as formas a mãe tem a total liberdade e direito de escolher o que achar melhor.Temos um pré natal para acompanhar todas as evoluções do bebê e qual caminho mais seguro a tomar.O sentimento de mãe e o cuidado que carregamos desde o primeiro mês de gravidez são a base para a certeza do que é melhor para ambos.Quando tive meu filho passei os primeiros 4 meses acreditando que seria parto normal, chegando no sétimo mês a coragem foi embora.

Nunca fui uma mulher forte, corajosa.Tremi na base quando vi que o parto estava chegando.No final das contas optei pela cesariana.Não me arrependo.Assim como conheço várias mães, e que por sinal admiro bastante, optaram por esperar pelo parto normal.O ideal seria que cada médico explicasse detalhadamente os beneficios e malefícios de cada procedimento e juntos a decisão certa pudesse ser tomada.

Por isso mamães, seja em Casa ou no Hospital,nós temos o direito de escolher como trazer ao mundo os nossos filhos.É a mulher que deve escolher onde ter o bebê e quem vai acompanhá-la nesse momento, cabe somente a ela essa decisão.