Conversas de parquinho.

-Oii tia, por que o Arthur não tem um irmão?Ele precisa de um irmão!
hum, pensei no que responder pro guri,a pergunta é simples mas a resposta é difíciiil!rs!
-E você tem irmão?Ele me responde:
-Não, por isso eu sei que ele precisa de um também!

*acabaram-se os argumentos!

Duas meninas brincando:
-Ei Julia me empresta a tua boneca?
-A outra guria responde: você quer no débito ou no crédito?

*é galera com essa economia, não tá fácil!

Anúncios

Como pintar nuvens na parede.

 

 

Tuco dando seus toques na decoração!

Tuco dando seus toques na decoração!

Olá!
Essa semana resolvi dar uma mudada na parede do quarto do Tuco, ela já tinha sido pintada de azul(tinta de parede mesmo) e achei que tava muito sem graça.
Mostrei para ele uma parede na internet (beijos pinterest) cheia de nuvens e  ele adorou! Para fazer as nuvens é muito simples e usamos pouco material também.
Como eu não tinha tinta de parede, resolvi usar o que achei em casa,foi ai que lembrei do meu potinho novinho de tinta de tecido branca. Fiz o teste e deu super certo!

Continue lendo

Brincar, brincar, brincar…

Uma das minhas brincadeiras favoritas !E hoje é uma que eu e  Tuco adoramos brincar juntos!

Uma das minhas brincadeiras favoritas da infância! E hoje  eu e Tuco adoramos brincar juntos!

 

Quer brincar de quê? De correr, pular, cantar, de esconde-esconde, de pega-pega. Quer brincar de boneca?

Quer brincar de quê?De carrinho, bola, bicicleta, de subir em árvore. Quer brincar de ser um super-herói?

Quando eu era pequena, eu gostava de brincar de tudo, não importava a brincadeira, eu estava lá. Ir caçar trevos de quatro folhas, lá estava eu, inventar um bolo de terra para os amigos, eu era a primeira a enfiar a mão na terra. Continue lendo

Eles chegaram!

Eles chegaram, assim como quem não quer nada, sem avisar e nem dar um ligeiro sinal.Cheguei a pensar que esse dia fosse demorar a chegar, doce ilusão a minha.

O dia começou tranquilo e normal, assim como todas as manhãs. Olhei para a criança e notei um gesto meio conhecido por todos os pais, mas que causa um grande desespero: mãozinhas ávidas coçando a cabeça num ritmo frenético.

Não pude acreditar no que os meus olhos viam, logo o gesto desesperador já estava sendo repetido pela própria mãe. Continue lendo