Por uma Maternidade sem Rótulos!

fonte:Google Imagens

fonte:Google Imagens

Olá Mamães!
Ultimamente o que mais tenho visto são mães que julgam e se intitulam “mais mães” ou “menas mães”. Me desculpe quem defende esse tipo de coisa, mas acho um absurdo. Eu Priscila, como mãe, não me sinto no direito de rotular ninguém só porque a pessoa não amamentou exclusivamente até os seis meses ou porque fez uma cesariana. Não sei a realidade dentro da casa de ninguém, não sei como essa pessoa vive e portanto não posso julgá-la.
O fato é que quando me descobri grávida não sabia de nada dessa vida,nada mesmo, me vi perdida no meio de tanta informação que ás vezes nem sabia qual seguir.Optei por fazer uma cesariana porque não sabia nada sobre parto natural, nada mesmo e nem procurei me informar.Só dei ouvidos aos que os outros diziam. Contrariando a grande maioria, a minha médica me perguntou se eu queria esperar por um parto normal, que ela me ajudaria no que fosse preciso,mas eu no pouco que tinha lido sobre o assunto, resolvi optar por uma cesárea. Quando meu filho tinha apenas 4 meses de idade, voltei a trabalhar. Me vi enrolada e com pouco leite para deixar em casa, tive que ofertar leite artificial, mesmo sabendo que não era o que eu tinha planejado. Quando chegava em casa e nos meus tempos livres, amamentava em livre demanda.
E você mãe que optou pelo parto normal e amamentou exclusivamente até os seis meses, mesmo com todas as dificuldades, ou a mãe que não pode amamentar,você me pergunta diante de todas essas escolhas, o que nos torna menos ou mais mãe?
Nenhuma delas! Somos apenas mãe e mulheres que vivem e convivem com as nossas próprias escolhas.
Nas redes sociais algumas mães travam uma verdadeira “guerra virtual”. Dar conselhos, mostrar um alimento novo ou uma ideia nova já vira motivo de discussão e às vezes até xingamento!As vezes fica até difícil você expressar sua opinião,o que você viveu pois parece que sempre tem alguém para apontar o dedo. Não é bem por ai que vamos construir um caminho legal para os nosso filhos. A maternidade por si só já é uma dureza, então, ao invés de julgar por que não nos apoiamos?
Escute,leia, opine, converse e o mais importante: respeito!
*******
Este post sofreu um upgrade e agora participa do Projeto Coração Materno: por uma maternidade em rede, criado pela Isa Kanupp, do blog Para Beatriz e pela Ananda Etges, do blog Projeto de mãe.
projeto-corac3a7c3a3o-materno
Anúncios

5 pensamentos sobre “Por uma Maternidade sem Rótulos!

  1. Pingback: Ela e eu. | Barriga de bebê: o que as mães não dizem…

  2. Eu odeio esses termos mais e menos mãe, é uma padronização como forma de nos controlar e colocar uma contra as outras, é horrível. 😦
    Vim aqui agradecer a sua participação na nossa Blogagem Coletiva! ❤ Muito obrigada!
    Beijos

  3. Pingback: Blogs participantes da blogagem coletiva Coração Materno | Projeto de Mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s