A religião dentro de nossa casa.

fonte:Google

fonte:Google

 

Olá mamães!

Quando resolvi abordar esse tema no blog, não saberia qual seria a reação da maioria dos leitores, afinal todos sabemos que ainda há muito preconceito quando se trata da escolha ou não de uma religião. Até hoje só porque não batizei o meu filho na Igreja Católica, recebo vários olhares atravessados.

Ser mãe e pai implica em ser alguém que vai cuidar e ensinar os melhores caminhos para o filho percorrer. O papel de educar, orientar é para toda a vida, engloba todos os momentos.

Há muito tempo, quando sonhava em ser mãe, já falava comigo sozinha “vou deixar o meu filho escolher a religião que ele quiser, a faculdade que adorar. Vou dar liberdade para ele ser o que quiser”, hoje com o Arthur não é diferente, continuo convicta em deixá-lo escolher como definir a sua vida, mas sempre dando suporte para ajudá-lo a ser bom e acima de tudo a respeitar os outros.

Certo mas o post hoje é sobre religião e como a abordaremos dentro de nossa casa. Primeiro uma abordagem geral: eu sou católica, frequentei a igreja a minha vida toda e participava ativamente, hoje em dia tenho ido cada vez menos. Meu marido já foi adventista e hoje resolveu ser Ateu, ele tem suas convicções e já está certo disso.

A minha família, por parte de mãe, a maioria é toda evangélica e família do meu marido a maioria é da Igreja Adventista. Temos também vários amigos Espíritas, Agnósticos e Ateus. Vivemos cercados por religião e pela ausência dela.

Li muito sobre como ensinar o caminho da religião para o meu filho, mas todos os textos que encontrei defendia um lado e nenhum trazia qualquer orientação. Depois de muita conversa com o marido, chegamos a conclusão que deveríamos deixar o Arthur conhecer todos os lados e ai fazer a sua escolha. Você me pergunta, como?

Primeiramente conversar com ele, mostrar os caminhos. Aqui ele conhecerá o ateísmo através do pai, poderá ir a Igreja Adventista com os tios quando quiser, me acompanhará na missa quando puder. Quero que o meu filho saiba que há vários caminhos e que não deverá se sentir pressionado a seguir qualquer um que seja.

Educar, orientar não é nada fácil  quando se trata de um  filho, tudo pode mudar com o passar dos anos, mas acredito que estamos no caminho correto.

E na casa de vocês mamães? Como a religião é tratada? Como vocês ensinam?

Beijos!

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “A religião dentro de nossa casa.

  1. Acho que a decisão de vocês foi acertada. Cada caso é um caso, e no seu, creio que não teria “solução” melhor que o apresentar as opções “disponíveis em casa”.
    Aqui somos todos católicos praticantes, então não há problemas quanto ao caminho a seguir. Contudo penso que o ponto mais importante – e que muitos esquecem – é ensinar a amar ao próximo, honrar seus pais e cuidar do mundo em que vive. E isso não depende de religião ou crença (ou ainda falta dela), concorda? Aqui pensamos que ser Humano é maior que ser participante de uma igreja.
    Que vocês consigam ser a fortaleza para seu filho, e que saibam os guiar pelo caminho do Bem. Dessa forma, independente da religião que ele escolher, vocês terão a certeza de que ele será um homem bom e justo.

    Beijos!
    Silvia Azevedo
    http://umapitadadecadacoisa.blogspot.com
    #amigacomenta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s